domingo, 6 de dezembro de 2015

Uma Tarde no Museu

A convite do Engenheiro Fábio Rahmeier  (OZ Engenharia Geradores de Ozônio) voluntários do Green de Porto Alegre
 visitam o Museu da PUC 

Na tarde do dia 05/12/2015, o Grupo de Voluntários Greenpeace Porto Alegre, representados pelos ambientalistas Emerson, Thawana, Alice, Gabriel, Paloma, Denise Souza, Renata, Márcia, Diogo, Bárbara, Gabriele, Paula, Cínthia, Thamara, Erick, Mara, Laura e Valdeci,  teve o prazer de participar de uma visita guiada pelo Tecnopuc e no Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS a convite do engenheiro Fábio Rahmeier da OZ Engenharia Geradores de Ozônio. Nessa visita, que ocorreu a partir das 14h, tivemos a oportunidade de conhecer o projeto da árvore solar desenvolvida pelo engenheiro Fábio. 

A árvore solar que capta água da chuva e purifica a mesma para regar as plantas de dentro dela, utilizando a energia das placas fotovoltaicas, encantou os voluntários; com um sistema simples e objetivo, o projeto tenta alcançar as necessidades de quem não tem a disponibilidade de colocar as placas solares em seu telhado. Com um desing envolvente e encantador, a ideia da árvore é simpatizante e surpreendente. Com a ajuda dos alunos da PUCRS, a cada dia a árvore ganha uma nova ideia que aprimorará o impacto social da mesma. Há inúmeras possibilidades de como essa ideia e projeto pode chegar a população de uma forma inovadora e sustentável. É com grande expectativa que conhecemos o projeto e que ansiosamente aguardamos o seu desenvolvimento total.
Eng. Fábio e a Árvore Solar

Depois de conhecermos a árvore, fizemos uma visita aos espaços da Tecnopuc, onde nos foi apresentado um resumo de como funciona essa parceria de estudos e projetos entre faculdade, empresas e governo. Após esse momento, fomos guiados até o Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS. A entrada no referido museu foi uma cortesia. 

A tarde no museu foi agradável e instrutiva, os voluntários se dispersaram pelo museu e cada um pode conhecer melhor um pouquinho daquilo que mais lhe chamava a atenção e curiosidade. Passados pelas exposições de ciência criminal, matemática, tribos indígenas antigas e seus costumes, os voluntários se encantaram mais, como era de se esperar, com a parte voltada as fontes de energia do museu, criação do universo, ecossistemas e biologia de uma forma geral.

A segunda visita de estudos do grupo no ano, serviu para consolidar a importância de reservarmos um tempo ao conhecimento das novas tecnologias que nos envolve hoje em dia. Além de claro, reforçarmos o conhecimento referente as tecnologias já firmadas na nossa sociedade e, que acabam se tornando tão comum ao nosso dia a dia, que esquecemos de conhecer o seu jeito de ser desenvolvida e aplicada.


Árvore Solar nas dependências do Museu da PUC
O grupo só tem a agradecer ao engenheiro Fábio, desejar boa sorte no seu projeto e que possamos continuar firmando parcerias. Aconselhamos a todos que conheçam o museu e o projeto da árvore solar, que foi a grande atração da tarde de hoje, nos proporcionando afirmar ainda mais, que é possível termos um Brasil solar de forma rápida e barata. Com os dados que nos foram dados, com cerca de R$ 1.500,00, já podemos ter uma placa fotovoltaica na nossa residência; isso seria muito facilitado se o governo brasileiro diminuísse os impostos e burocracias impostas sobre essa fonte de energia que nos é dado de forma infinita. Vamos continuar na luta para que isso aconteça o mais rapidamente, para que projetos como este, não se percam nesse centralização de energia no Brasil de hoje.
Voluntários do Green de Porto Alegre cerram fileira contra as Usinas Nucleares.
Energia Nuclear, Não Obrigado!!!!

Para acessar o álbum de fotos, clique AQUI

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Mobilização Mundial Pelo Clima

O Grupo de Voluntários do Green de Porto Alegre também exige que os governos adotem medidas mais sustentáveis! 


No ultimo domingo, dia 29 de novembro, o Grupo de Voluntários do Greenpeace de Porto Alegre, teve a honra de participar da “Mobilização Mundial Pelo Clima” – evento este que estava ocorrendo, simultaneamente, em vários países mundo à fora com o povo exigindo de seus governantes responsabilidades por um planeta mais sustentável com investimentos em energias renováveis e diminuição drástica das emissões de gases do efeito estufa. Em Porto Alegre, esta mobilização foi rebatizada de “Marcha Gaúcha Pelo Clima” que aconteceu no Parque Farroupilha, a famosa Redenção da capital gaúcha. A ONG Toda Vida, representada pela Ligia Miranda, foi uma das organizadoras do evento junto com outras ONGs locais e o Green de Porto Alegre. 

Às onze horas da manhã, abrindo o evento, a Banda da Brigada Militar de Porto Alegre, agitou o pessoal e colocou todos para fazer alongamento dançando os belos ritmos tocados. Reunidos na frente do palco, juntos saímos atrás de uma grande faixa, marchando pela redenção e gritando frases sustentáveis para quem estivesse no parque. O sol forte acompanhou todos os felizes envolvidos com a causa. Foi uma grande festa!

Ao longo da caminhada, as pessoas iam se motivando e entrando também no grupo. Curiosos paravam para tirar fotos e registravam o belo momento de harmonia e união de toda a comunidade que luta pela conservação do meio ambiente. Assim que terminou a caminhada, as comemorações e atividades propostas pelas instituições presentes começaram a ser realizadas. O Grupo de Voluntários Greenpeace de Porto Alegre pintou várias camisetas trazidas pelos apoiadores e prestigiadores da tarde de domingo na redenção, com estampas variadas: tínhamos o urso polar pedindo para salvar o Ártico, símbolo da paz, energia solar e hashtags com frases motivacionais com o objetivo de repensarmos nosso comportamento ambiental nos últimos anos. 

O grupo pode apreciar as atividades desenvolvidas pelas outras instituições participantes que estavam no local, como uma exposição explicativa de como deve ser um aterro sanitário, dicas de como fazer vasos de plantar feitos com garrafas pets, proporcionado pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre. Além de doações de mudas de plantas, doações de animais, aula de Yoga e aula de Taichi e, vários shows de musicais realizados por diversas bandas, contando com a presença especial de Júpiter Maça, que embalaram a comemoração pela paz aqui na capital dos pampas.

O dia inteiro foi de muita comemoração e expectativa; era possível sentir o clima da esperança que foi instalada em todos ali presentes e na população mundial. Esperança que nossos governos, representantes, líderes e autoridades, possam fazer uma discussão ampla na Cop21 que está sendo realizada em Paris e totalmente voltada para a linha positiva das pesquisas, que apontam uma redução drástica nas emissões de gases de efeito estufa. O domingo na redenção serviu para mostrar que o povo gaúcho também luta pela causa ambiental e que se interessa pelo assunto. A participação popular foi fundamental para o sucesso do evento. Havia pessoas até mesmo de outras nacionalidades, que souberam da ação e resolveram fazer a diferença aqui também.

Foi agregado e plantado no dia de ontem, uma conscientização fundamental nos gaúchos, que mesmo enraizados na nossa terra é necessário ampliar nossas fronteiras da união e solidariedade; é preciso distinguir o que é o meu, o teu e o nosso e é preciso entender que nada disso vale se todas as partes não colaborarem para moldar um futuro mais justo e, assim, um futuro mais verde para toda a vida no planeta.

Ontem foi mais que uma festa ou uma comemoração, também foi bem mais que, apenas mais um evento buscando a conscientização da população, pelo contrário, ali vimos à população buscando conscientizar os lideres regionais e mundiais de que é preciso mais investimentos num futuro sustentável. Foi o grito e o choro de toda vida no planeta pedindo atenção, pedindo paz, pedindo amor e compreensão. Todos saímos dali mais esperançosos e motivados, mais unidos e determinados, foi uma bela conta, onde somamos forças para diminuir o clima no planeta Terra. 

Obrigada a todos os envolvidos.

Para acessar o Álbum Completo de Fotos, clique AQUI!

Texto: Márcia Natasha Brodt

Fotos: Valdeci C. de Souza 

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Limpeza de Praia Imbé, RS. - Edição 2015

União de todos por um único objetivo: Curtir o litoral sem lixo na praia. 
Na manhã de 14.11.2015, último sábado, o Grupo de Voluntários Greenpeace Porto Alegre participou da ação de limpeza de praias no município de Imbé/RS. O evento foi organizado por Cleverton da Silva, tendo a colaboração da Associação de Surf de Mariluz (ASM), Prefeitura Municipal de Imbé e outras instituições. Contou também com a presença de crianças e adolescentes do Grupo Escoteiro Praia de Imbé. O grande grupo foi dividido em dois, saindo dos limites externos da praia as 09h a fim de se encontrarem pontualmente ao 12h na praia de Mariluz. Foram formadas patrulhas pelos escoteiros, com a inserção de voluntários, para efetuarem todos juntos a coleta do lixo na beira da praia.

Todos juntos por uma boa causa
Assim que os voluntários do Greenpeace de Porto Alegre chegaram ao município de Imbé, foram direto ao encontro dos outros participantes para já darem início aos trabalhos. Foi feita uma pequena apresentação e uma vibrante recepção aos nossos voluntários pelos queridos escoteiros da cidade e organizadores do evento. Formadas as patrulhas, passadas as coordenadas, os participantes ansiosos colocaram em fim a mão na massa, ou melhor, no lixo.

No começo da manhã saíram todos agrupados em constante comunicação e êxtase pela enfim realização do evento, que a princípio estava marcada para ocorrer no dia 19/09/2015, mas que foi adiado devido ao mal tempo e as tantas mudanças climáticas que vem ocorrendo no nosso planeta. A colaboração das crianças e adolescentes do Grupo de Escoteiros, que apenas há dois meses iniciaram suas atividades, comoveu a todos os participantes e pessoas que estavam passeando pela praia e não sabiam da ação. Além da admiração dessas pessoas pelo grupo, algumas até mesmo pararam suas atividades de lazer e participaram conosco da limpeza, mostrando a força do impacto da conscientização em ações locais como essa.
Ambientalistas e a comunidade no mutirão de limpeza

 O bonito grupo de crianças e adolescentes que representa o futuro não deixou a desejar e fez a sua parte. Incansáveis, caminharam a longa extensão da praia de Imbé com um entusiasmo impressionante. Parando a cada pequena duna e recolhendo grande quantidade de lixo do local. Houve uma atenção especial na catalogação do lixo recolhido pelos mesmos e, a cada novo e inesperado material encontrado, era possível ver que eles estavam de fato comprometidos com sua missão de identificar os resíduos sólidos.

A organização não deixou faltar nem um tipo de suporte para os participantes; a todo o momento três carros e um caminhão faziam pequenas rondas perto das patrulhas, para que as mesmas fossem abastecidas com água, luvas, sacos de lixos vazios e também, serem recolhidos os sacos de lixos cheios para que ninguém precisasse fazer muita força carregando a enorme quantidade de resíduos encontrada.

A ação de sábado abriu horizontes para todos os envolvidos. Nesse evento, novos participantes do Greenwire das cidades do litoral norte gaúcho estavam presentes, acrescentando e somando forças ao Grupo Greenpeace de Porto Alegre. Novos voluntários que inclusive formarão futuramente o primeiro grupo de voluntários do litoral gaúcho!

A gurizada miúda também participou da limpeza de praia 
Essa ação não só embelezou ainda mais o litoral norte rio-grandense retirando a sujeira do local, como também nos mostrou a importância da realização de eventos mais perto da realidade da comunidade local.

As crianças e os moradores ficaram impressionados com a presença do Greenpeace e nos trataram como heróis, quando para nós, os heróis são eles. É difícil ressaltar somente um ponto de importância dessa ação, quando cada movimento foi fundamental e primordial. A conscientização que passa do adulto para a criança e da criança para o próximo adulto, nos mostra o ponto chave de conexão e criação de pontes do presente para o futuro das novas gerações. 

Grupo de Voluntários do Greenpeace de Porto Alegre na limpeza de praia
Os moradores da cidade também se sentiram motivados e influenciados para desencadearem novas ações como essa, cada vez mais participativa, para que a conscientização da preservação do litoral e da natureza seja um trabalho de todos e em todo ano. Embora aja uma falta de infraestrutura na cidade, é possível criar uma perspectiva inovadora e esperançosa, porque quando realizações como essa são concretizadas a partir de um sonho, não há mais nada que possa impedir a luta pacífica e constante por um amanhã melhor para todos.


No sábado fomos grandes, heróis, sonhadores, estudantes, professores, surfistas, voluntários, escoteiros, crianças, cidadãos, amantes e protetores da natureza. Nós nos servimos da beleza natural e tentamos recompensá-la, limpando o que nós mesmos sujamos. Reconhecendo nossas falhas somos humildes e corajosos e temos certeza absoluta que com essa ação nos tornamos mais fortes e convictos da importância da união. Afinal, cada vez mais somos um, o planeta Terra!

Para acessar os álbuns de fotos, clique AQUI e AQUI



Texto: Márcia Natasha Brodt
Imagens: Cleverton da Silva


segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Visita Guiada ao Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos - Ceclimar



O Grupo de Voluntários do Greenpeace de Porto Alegre realizou, na tarde deste domingo (15.11.15), uma visita guiada ao Museu de Ciências Naturais - Mucin nas dependências do Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos - Ceclimar, situados na Praia de Imbé, RS. 

A visita guiada ao CECLIMAR, vem ao encontro da necessidade que o grupo do Green de Porto Alegre sente da importância de qualificar seus voluntários para que estes possam desenvolver um melhor trabalho de conscientização junto ao público em suas ações e campanhas. 


Esta foi a primeira ação de qualificação dos voluntários e, com certeza, o grupo irá buscar outros encontros como este para que, cada um de seus integrantes, possa ter maiores (e melhores) conhecimentos sobre as áreas ambientais de nosso interesse de trabalho. A ideia do grupo, é fazer esta integração ativista com base em bons conhecimentos das diversas áreas que compõem o vasto campo que são as questões de preservação e respeito à natureza. 

Com este propósito em mente, vamos buscar outras visitas guiadas junto ao Jardim Botânico, Museu da PUC e outros tantos. Qualificar os voluntários será uma prática que vamos estender para os próximos anos. Assim, o grupo acredita que fará um trabalho muito mais qualificado e e de uma conscientizaão muito mais embasada de conhecimentos. 

O grupo aproveita a oportunidade para agradecer aos nossos guias do Museu de Ciências Naturais - MUCIN nesta tarde bastante instrutiva e de informações importantes para o nosso trabalho de campo: Obrigado ao jovem Eduardo Malfatti por sua dedicação e explicações de todo o acervo disposto no museu. Obrigado também aos jovens Sthefania Kappel, Caroline Mandelli e Victor Preto que também estiveram presentes a esta visita guiada ao museu e igualmente passaram importantes conhecimentos aos voluntários do Green de Porto Alegre.

Acesse o álbum de fotos clicando AQUI!

Texto e Fotos: Valdeci C. de Souza

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Mutirão do Reflorestamento 2015 - Dia Verde II


O Grupo de Voluntários do Greenpeace de Porto Alegre esteve presente no mutirão do reflorestamento 2015, sendo esse um evento de mobilização nacional.


Nas últimas semanas, mal lembrávamos que em meio de tanta chuva e mal tempo, ainda existia o sol. Incrível como a natureza nos mostra que a vida pode mudar em um piscar de olhos. Acreditar que faria sol no domingo de hoje, no começo da semana era praticamente impossível, mas que belo domingo e que belo sol. Depois de dois adiantamentos de datas para o mutirão de reflorestamento, podemos afirmar que valeu a pena à longa espera. Colocar a mão na terra fofa e conversar com a mudas, nunca nos deixou tão realizados. Queimar o rosto, ganhar bolhas no pé e calos nas mãos, são algumas das marcas mais leves e prazerosas que os voluntários de hoje levaram para casa. 


Dos cerca de cinquenta voluntários no Quilombo dos Alpes, nove do Grupo de Voluntários Greenpeace Poa estavam presentes no local. O clima era de confraternização e alegria, como se um grupo de amigos estivessem se encontrando depois de muito tempo distantes. A satisfação estava estampada no sorriso de todos, mas nenhum olhar estava mais contente que o olhar de Dona Janja, líder da comunidade. Podemos perceber hoje de uma forma muito positiva, a diferença que uma árvore pode fazer num local e/ou numa pessoa. 


O aprendizado deste mutirão quebrou barreiras. Foi uma mescla muito grande de conteúdo, desde o técnico ambiental ao mais puro social e é difícil diferenciar as "matérias" nesse jogo de aluno/professor.


Pela parte da manhã, tivemos algumas palestras antes de começar o plantio; Dona Janja contou um pouco da história do quilombo, desde a sua formação, reconhecimento, luta para manter o local protegido e longe da especulação imobiliária e o incêndio criminoso que resultou na perda de todo o pomar da área há alguns anos atrás.


Outros voluntários falaram um pouco da campanha do DZ e de como conheceram o quilombo numa bela linha cruzada entre amigos e parceiros de trabalho. Logo após recebemos as instruções de Ibirá em como poderíamos distribuir as mudas entre as covas que foram abertas no dia 12 de setembro, além disso estudantes do Urbanizzar falaram um pouco sobre o projeto que desenvolvem e sobre o documentário que será produzido sobre o mutirão. E então a grande hora havia chegado! Cerca de 130 mudas foram plantadas em meio de muitas risadas e trocas de informações referente às melhores técnicas de plantio. Todos colocaram a mão na terra, enxada e pá. Esse processou durou cerca de 2 horas e chegando por volta do meio dia, a cozinha da associação já estava nos esperando com o almoço caseiro pronto. Culinária inclusive, que é levada a cerca de 10 anos para a feira de agricultura familiar na Expointer.




Passado o almoço, realizamos uma pequena reunião para combinarmos as próximas ações de acompanhamento no local, surgindo novas ideias no caminho, como a criação de uma horta no local e a criação de um telhado verde para a associação, assim como, em como podemos ajudar o sonho da Dona Janja de transformar o quilombo em uma área de turismo; Assim que terminou nossa pequena reunião, alguns voluntários resolveu usar um pouquinho da força e levantar e apoiar uma árvore de Capororoca que estava querendo cair em razão do vento forte da região. Logo depois encerramos o dia com uma trilha guiada pela área do quilombo, que é localizado no morro dos Alpes. Um local com uma vista panorâmica e linda da cidade de Porto Alegre e do nosso querido Rio Guaíba. Passamos pelo local onde a fundadora e primeira moradora do quilombo fixou sua residência, hoje, apenas restam um pouco das pedras que a casa era feita, além de baixos muros e um pequeno poço já não utilizado mais. Também encontramos uma árvore caída por ter sido atingida por um raio, um pequeno retrato das semanas chuvosas que nos fizeram adiar em um mês o mutirão.


A mudança de clima constante nesse último mês reforçou ainda mais em todos os envolvidos a importância de plantar e preservar. Os benefícios são imensuráveis, tanto para as pessoas que moram no quilombo como para a comunidade ao redor. A beleza de ações como essa é a consciência plantada em formas de sementes, a mudança de atitudes, o nado contra a correnteza, é saber que é possível mudar o mundo em pequenos passos e corajosas atitudes. E saímos de lá com a certeza de que hoje foi só a primeira concretização de todas as idealizações e comprometimento que temos com aquele local, com a cidade de Porto Alegre e com a campanha de Desmatamento Zero Nacional; particularmente para o Grupo de Voluntários Greenpeace Porto Alegre, foi uma envolvente e gratificante comemoração da entrega da Lei de Iniciativa Popular Desmatamento Zero na última semana para o senado em Brasília. Que as mudas plantadas na terra e em cada pessoa que participou hoje cresçam fortes e ousadas, para que possamos multiplicar ainda mais a consciência e preservação da natureza.

Acesse a galeria de fotos clicando AQUI



Projeto Praia Limpa Torres - Edição 2015

O Grupo de Voluntários do Greenpeace de Porto Alegre participou, neste manhã de domingo (04.10.15), do projeto Praia Limpa Torres - Edição 20015. 
O evento contou com palestras, shows musicais, exposições e, claro, a atividade da limpeza da praia do Parque da Guarita, no balneário Torres. 
Estiveram presentes ao evento, os voluntários Alan, Maria Alice, Cínthia, Emerson, Valdeci, Denise, Graci, Márcia, Thamara, Eduardo Bretos e Paula Dreher. 
Apesar do forte vento, o dia esta ensolarado e foi possível realizar a atividade principal do evento que foi a limpeza da praia. O lugar estava repleto de amantes da natureza e todos ermanados num único propósito: Preservação do meio ambiente e conscientização ambiental da nossa gente. 
A estante reservada ao Grupo de Voluntários do Greenpeace de Porto Alegre esteve concorrido com o interesse do público presente ao evento em assinar a Petição do Desmatamento Zero e também o abaixo assinado para a preservação da Fiundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul. Materiais gráficos e brindes da campanha do DZ foram distribuídos. 
Após o evento oficial os voluntários aproveitaram a tarde para passear pela orla de Torres e apreciar a bela paisagem. 
Foi lindo ver o comprometimento de todo neste projeto de conscientização e valorização da nossa orla e do Parque da Guarita em especial. A organização do evento merece rasgados elogios pelo profissionalismo e competência.
Ano que vem tem mais!

Para acessar a galeria de fotos, clique AQUI!

sábado, 26 de setembro de 2015

Palestra "Vamos Falar de Sustentabilidade?" na E.M.E.F. Vila Montre Cristo



Profº José Alcides Netto  abrindo os trabalhos
A Convite do Professor José Alcides Netto, o Grupo de Voluntários do Greenpeace de Porto Alegre, participou, neste sábado (26.09.15) das 8h30 às 11h30, da Formação Pedagógica dos professores da E.M.E.F. Vila Monte Cristo, em Porto Alegre, RS.

A professora Cínthia Bordini, que também é voluntária do Green de Porto Alegre, sugeriu que levássemos a palestra "Vamos Falar de Sustentabilidade?" já que este seria o tema principal dos debates na pauta desta formação pedagógica. E assim foi feito.

Abriu os trabalhos, o supervisor e professor José Alcides Netto que fez um breve relato sobre desenvolvimento sustentável e exibiu dois vídeos sobre o tema. 

Professora e Voluntária Cínthia Bordini

Após a apresentação do professor José, o Greenpeace de Porto Alegre foi convidado a fazer a sua explanação sobre este importante tema que é o Desenvolvimento Sustentável. Os voluntários Valdeci C de Souza e a professora Cínthia Bordini passaram então a contar um pouco a história do Greenpeace e suas ações e campanhas para tornar este um planeta mais verde e pacífico.

O Desenvolvimento Sustentável foi contextualizado historicamente e seus conceitos novamente colocados para a atenta plateia de aproximadamente 30 ilustres professores da E.M.E.F. Monte Cristo.

Obsolescência programada, aquecimento global e práticas sustentáveis foram abordadas e debatidas entre os palestrantes e os professores. Por vezes, o debate foi acalorado, com algumas opiniões divergentes, mas tudo dentro do diálogo franco e aberto como seria o esperado neste ambiente de formadores de opiniões e de educadores.
Vamos Falar de Sustentabilidade? 
Os vídeos "Inspirando Ações" e "A História das Coisas - Eletrônicos" fizeram grande sucesso e abriu espaço para novas discussões.

Durante as palestras, os presentes aproveitaram a oportunidade para assinarem a petição do Desmatamento Zero e também para a permanência da Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul, uma vez que o executivo está com projeto de extinguir estes importantes polos científicos, culturais e de estudos que são o Jardim Botânico e o Jardim Zoológico do estado gaúcho.

Participaram deste encontro, além dos palestrantes Valdeci e Cínthia, a voluntária Denise da S. de Souza na logística e reportagem fotográfica. 

Para acessar a galeria de fotos, clique AQUI!

Texto: Valdeci C. de Souza
Fotos: Denise da S. de Souza


quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Palestra "Os Desafios do Clima" na Escola Nossa Senhora do Brasil

Palestra Mudanças Climáticas para alunos do 7° Ano da Escola Nossa Senhora do Brasil
O palestrante Valdeci C. de Souza, do Grupo de Voluntários do Greenpeace de Porto Alegre, ministrou a palestra "Os Desafios do Clima" para aproximadamente 50 alunos do 7ª Ano do Ensino Fundamental da Escola Nossa Senhora do Brasil, em Porto Alegre, RS. O encontro ocorreu nesta quarta-feira (23.09.15) das 10h30 às 11h55 no auditório da instituição de ensino.

Durante o encontro, os alunos assistiram os vídeos "Inspirando Ações" e o "Homem Capitalista" e conheceram melhor a história do Greenpeace e questões sobre o aquecimento global, gases do efeito estufa e demais temas sobre sustentabilidade e obsolescência programada.

Muitas questões foram levantadas pelos alunos e - participativos - perguntavam a todo momento sobre determinado assunto abordado na palestra. Foi difícil contê-los tal o interesse demonstrado. Estavam bastante conectados sobre este fenômeno das mudanças climáticas que afetam a todos no planeta.

Para acessar a galeria de fotos, clique AQUI!
Texto: Valdeci C. de Souza 
Fotos: Denise da S. de Souza

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Duas Palestras em São Sebastião do Caí, RS.



Palestra sobre "Mudanças Climáticas"
Texto: Valdeci C. de Souza
Fotos: Denise da S. de Souza 



A convite da Secretaria do Meio Ambiente de São Sebastião do Caí - na pessoa do secretário Alzir Aluízio Beck - o Projeto Escola do Green de Porto Alegre ministrou duas palestras para as escolas de ensino fundamental e ensino médio no Centro de Cultura do município.


As palestras ocorrerem nesta segunda-feira (21.09.15) no período da manhã e tarde. O primeiro encontro iniciou às 9h30 e terminou às 11h com um público de aproximadamente 300 alunos.

Na abertura dos trabalhos, a estagiária Grassiela Chies Muller (responsável pela parte de Educação Ambiental) fez as apresentações do Green aos estudantes e também convocou as autoridades presentes aos seus respectivos pronunciamentos.
550 alunos nas duas palestras realizadas 


O Secretário do Planejamento, Desenvolvimento e Meio Ambiente, Sr. Alzir A. Beck agradeceu a presença de todos e também mencionou a importância do trabalho desenvolvido pelo Greenpeace, citando a frase: "Radical não é quem cuida do meio ambiente. Radical é quem destrui a natureza" 


O prefeito, Sr. Darci José Lauermann igualmente fez os agradecimentos salientando a nossa presença no município e desejou uma boa palestra a todos. Presente no auditório o Vice-Prefeito, Sr. Luiz Alberto da Costa.

Após as apresentações e pronunciamentos, o voluntário Emerson Prates iniciou a palestra contando aos jovens uma pequena história do Greenpeace e suas campanhas. Na sequência, o voluntário Valdeci C. de Souza abordou a questão das Mudanças Climáticas, sustentabilidade e outros temas pertinentes de respeito à natureza e ao meio ambiente. Os alunos assistiram vídeos institucionais, motivacionais e algumas campanhas da ONG no Brasil e no mundo.
Alunos de São Sebastião do Caí 


Após o término da primeira palestra, os voluntários Valdeci, Emerson e Denise S. de Souza percorreram as dependências da prefeitura para colherem assinaturas para a Campanha do Desmatamento Zero dos funcionários municipais bem como das autoridades presentes. Na oportunidade, foram obtidas 30 assinaturas para o DZ. 


A segunda palestra ocorreu no mesmo Centro de Cultura com a participação de 250 estudantes e iniciou às 14h e terminou às 15h50. Os temas tratados foram os mesmos do período da manhã. 


O Grupo de Voluntários do Greenpeace de Porto Alegre agradece, comovido, a acolhida de todos e o trabalho que cada um desenvolveu para tornar este encontro memorável e altamente gratificante.

Parabéns aos alunos de São Sebastião do Cai e suas respectivas escolas e professores. A cidade deu mostras do bom trabalho ambiental desenvolvido no município.

Nosso agradecimento especial ao Coordenador do Projeto Verdejar, Sr. Esio Flores pela gentileza de levar os voluntários de Cachoeirinha até São Sebastião do Cai e ao Técnico do Meio Ambiente, Sr. Fabian A.L. da Silva por fazer o retorno dos palestrantes para Cachoeirinha e também pelo trabalho técnico durante as apresentações dos palestrantes. Agradecimentos também a Carla de Paula de Mello - assessora de cultura, pelo apoio logístico.
Secretário Meio Ambiente, Alzir e a educadora Grassi


Por último, e não menos importante, agradecimento especial a simpática e eficiente Grassiela Chies Muller pelos contatos mantidos até a realização destes dois encontros, pela logística toda do evento e, principamente, por tornar viável nossa missão de conscientização ambiental aos jovens desta agradável e simpática cidade. 



Valeu, gente!



Para acessar a geleria de fotos, clique AQUI!



quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Palestras na Escola Estadual de Ensino Médio Nossa Senhora de Fátima


Texto: Valdeci C, de Souza
Fotos: Denise S. da Silva e Lucas Dabroski

Dando continuidade ao importante trabalho de conscientização ambiental, o Projeto Escola do Grupo de Voluntários do Greenpeace de Porto Alegre, ministrou três palestras na Escola Estadual de Ensino Médio Nossa Senhora de Fátima, em Cacnhoeirinha, RS.

O primeiro encontro ocorreu no dia 15.09.15 (terça-feira) das 21h às 22h45 e contou com a participação de aproximadamente 40 alunos e dois professores.

A segunda palestra ocorreu no dia 16.09.15 (quarta-feira) das 10h30 às 11h55 e contou com a presença de aproximadamente 50 alunos e dois professores.



O último encontro deu-se na mesma quarta-feira (16.09) das 15h30 às 16h55 e teve um público de 70 alunos e três professores.

Todas as séries do ensino médio da Escola Nossa Senhora de Fátima foram contempladas com a palestra do voluntário Valdeci C. de Souza. Os temas tratados foram: Uma pequena história sobre o Greenpeace (suas ações e campanhas) e o tema principal que foi "Mudanças Climáticas". Os jovens mostraram-se bastante interessados e atentos e, principalmente, conectados com os assuntos abordados.

O Joven Lucas Dabroski, estudante do segundo ano, foi o mais interessado e, após a palestra da terça-feira (15.09), aproveitou a oportunidade para trocar ideias e tirar algumas dúvidas sobre Aquecimento Global e a responsabilidade da ação humana neste processo.

Muito crítico, O estudante Lucas a tudo questionava e foi interessante ouvir seus comentários e perspectivas deste fenômeno que afeta a toda a humanidade. Por seu interesse no tema, retornou na palestra da quarta-feira (16.09) e ajudou o palestrante sendo o fotógrafo do encontro.

Para acessar a galeria de fotos, clique AQUI.



terça-feira, 1 de setembro de 2015

Voluntários coletam assinaturas no Gasômetro

 No último domingo, dia 30/08/2015, o Grupo de Voluntários do Greenpeace de Porto Alegre, se reuniu no turno vespertino na Usina do Gasômetro, em Porto Alegre, para a realização de mais um Ponto Verde.
Em uma tarde ensolarada e bastante movimentada à beira do Lago Guaíba, os voluntários Cinthia, Eduardo, Emerson, Maria Alice, Paloma e Paulo, se empenharam em coletar assinaturas para dois abaixo-assinados extremamente importantes que estão em pauta no nosso Estado: Fundação Zoobotânica e Desmatamento Zero.

O primeiro, decorrente da publicação sobre o planejamento do governo do Estado quanto à extinção da Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde (Fepps), da Fundação Zoobotânica (responsável pelo Jardim Botânico e zoológico de Sapucaia do Sul) e da Fundação de Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul (Fundergs). 


Cabe salientar que estes importantes órgãos públicos atuam na pesquisa, conservação e educação gaúcha e, caso concretizem-se tais politicas, a vida selvagem local corre um enorme risco de desaparecer ou tornar-se cada vez mais empobrecida em termos de diversidade. 
Foto: Paloma Lencina

E, o segundo, referente a uma campanha lançada em 2012 objetivando levar ao Congresso Nacional, um Projeto de Lei de iniciativa popular pelo Desmatamento Zero no Brasil. Cuja proposta, fica proibido o corte de mata nativa e não serão mais emitidas autorizações de novos desmatamentos. Cabe salientar que a proibição de que trata esta lei não se aplica em questões consideradas de segurança nacional, defesa civil, pesquisa, planos de manejo florestal, atividades de interesse social e utilidade pública.

Assine você também as petições supramencionadas em: http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR83639 e http://www.desmatamentozero.org.br/.




Texto: Paloma de Moura Lencina